USO DO LASER DE BAIXA POTÊNCIA INFRAVERMELHO NO CAPEAMENTO PULPAR INDIRETO RELATO DE CASO

  • Deocleciana Felisardo de Magalhães Faculdade de Integração do Sertão, Serra Talhada - PE, Brasil
  • David Jorge Pereira Alves Faculdade de Integração do Sertão, Serra Talhada - PE, Brasil
  • Eliane Alves de Lima Faculdade de Integração do Sertão, Serra Talhada - PE, Brasil
  • Joselma Erundina de Lima Cordeiro Faculdade de Integração do Sertão, Serra Talhada - PE, Brasil
  • Pedro Tardelly Diniz Filgueira Faculdade de Integração do Sertão, Serra Talhada - PE, Brasil
Palavras-chave: Capeamento pulpar, Cárie, Laser

Resumo

O presente artigo tem como objetivo demonstrar um protocolo de fotobiomodulação com laser de baixa potência infravermelho, no capeamento indireto do tecido pulpar (CPI) e realizar acompanhamento radiográfico da resposta de neoformação de dentina terciária. O paciente R.T.M., do gênero masculino, de 14 anos, compareceu a Clínica Escola do Curso de Odontologia da Faculdade de Integração do Sertão, em Serra Talhada- PE, Brasil, em busca de tratamento odontológico, queixando-se de dor na região do dente 46 com a presença de uma restauração provisória. No momento da remoção da restauração e da cárie notou-se que a cavidade era profunda sendo realizado um capeamento pulpar indireto com a aplicação do laser de baixa potência infravermelho. Os resultados obtidos foram positivos, sendo assim, possível visualizar através das radiografias periapicais, depósitos de dentina terciária, sem indícios de inflamação pulpar e restauração permanente sem infiltração. Conclui-se que a utilização de novas tecnologias como a fotobiomodulação utilizando laser de baixa potência infravermelho, nesse caso apresentou-se como uma boa alternativa de tratamento no capeamento pulpar indireto, alcançando um resultado satisfatório em relação da vitalidade pulpar.

Publicado
2022-03-31
Como Citar
1.
Felisardo de Magalhães D, Pereira Alves DJ, Alves de Lima E, de Lima Cordeiro JE, Diniz Filgueira PT. USO DO LASER DE BAIXA POTÊNCIA INFRAVERMELHO NO CAPEAMENTO PULPAR INDIRETO RELATO DE CASO. RMS [Internet]. 31º de março de 2022 [citado 26º de junho de 2022];4(1):49-6. Disponível em: https://revistamultisert1.websiteseguro.com/index.php/revista/article/view/394