AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE DE UM MUNICÍPIO DO INTERIOR DE PERNAMBUCO

  • Maria Vitória Alves dos Santos Faculdade de Integração do Sertão, Serra Talhada - PE, Brasil
  • Cleyton Anderson Leite Feitosa Faculdade de Integração do Sertão, Serra Talhada - PE, Brasil
Palavras-chave: Estratégia Saúde da Família, Agente Comunitário de Saúde, Qualidade de Vida

Resumo

O Sistema Único de Saúde, regulamentado pela Lei n° 8.080, desenvolve a proposta de Atenção Primária à Saúde, por meio da Estratégia Saúde da Família que é vista como a porta de entrada do SUS, tem o Agente Comunitário de Saúde, como principal agente social, configurado como uma importante ligação entre a ESF e a comunidade, entretanto seu trabalho pode desencadear adoecimento e prejudicar a sua qualidade de vida. Avaliar a qualidade de vida dos ACS das Unidades Básicas de Saúde de uma cidade do interior de Pernambuco. Trata-se de um estudo transversal com abordagem quantitativa, que foi realizado com a aplicação de questionário baseado no SF-36 aos ACS de forma online, sendo avaliados 14 voluntários, de ambos os sexos e que estivessem atuando a no mínimo três meses na área, empregou-se o teste de Mann-Whitney para determinar diferenças nos escores de qualidade de vida de acordo com o sexo. Verificou-se que em média 85% dos participantes era do sexo feminino, com média de idade 39,7 anos, com cor autodeclarada parda e que 57,1% não realizavam atividades físicas, o estudo apresentou escore menor em aspecto social 52,68, dor 55,93 e estado geral de saúde 58,79. Em média a qualidade de vida dos homens é maior em comparação a das mulheres, mas sem diferença estatisticamente significativa de acordo com o gênero. Após a análise dos dados pode-se observar um resultado positivos para as questões que compõem a QVG para os domínios físico, psicológico, já para o domínio social apresentou-se de forma intermediaria, assim a realização de mais estudos com essa problemática, pode subsidiar a construção de políticas públicas que visem a garantia de uma boa qualidade de vida dos ACS no seu cotidiano de vida e de trabalho.

Publicado
2022-06-30
Como Citar
1.
Alves dos Santos MV, Leite Feitosa CA. AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE DE UM MUNICÍPIO DO INTERIOR DE PERNAMBUCO. RMS [Internet]. 30º de junho de 2022 [citado 4º de outubro de 2022];4(2):161-7. Disponível em: https://revistamultisert1.websiteseguro.com/index.php/revista/article/view/411